Sustentabilidade na prática: Iades entrega prêmios a alunos de escolas municipais

O Instituto Agronelli de Desenvolvimento Social – Iades premiou nesta quarta-feira (12), escola e alunos da rede municipal de Uberaba (MG), que participaram do projeto A Gincana Verde, com incentivo da Promotoria do Meio Ambiente de Uberaba. Das três escolas participantes a vencedora foi a Escola Municipal Joubert de Carvalho que recebeu um notebook como premiação. Um aluno de cada escola também foi premiado com uma bicicleta: Jair Antônio, da Escola Municipal Reis Junior, Bianca de Oliveira Gomes, da Escola Professora Geni Chaves e Vitória Cristina, da Escola Joubert de Carvalho.

Mariângela Camargos, coordenadora do Iades, comentou um pouco sobre a história do projeto que tem lançado sementes aos jovens, que se tornam multiplicadores de sustentabilidade. Para ela, meio ambiente é um tema muito falado, mas ainda há muito a ser feito. “Por isso, precisamos dos parceiros. A Gincana Verde é um projeto reconhecido como Tecnologia Social pela Fundação Banco do Brasil, e pode ser apoiado por empresas e cidadãos que prezam o cuidado com o meio ambiente”, diz.

A Gincana Verde visa desenvolver atividades ligadas à sustentabilidade, dentro das escolas públicas, a fim de levar ao conhecimento dos alunos técnicas, temas e exercícios de cidadania em defesa do meio ambiente. Com o slogan 3 R´s (Reduza – Reutilize – Recicle), os alunos promovem campanhas, estudos e pesquisas sobre o tema.

A diretora da Escola Municipal Joubert de Carvalho, a vencedora, Grazielle Fernandes, se sente orgulhosa em poder incentivar a formação cidadão crítica e consciente. Os jovens, como ela conta, conseguiram envolver toda a comunidade escolar no projeto, com a horta e a elaboração de alimentos sem desperdício, como o brigadeiro de casca de banana, tirinhas de casca de laranja, doce de casca de manga e bolo de beterraba.

Marizélia Gomes Costa, coordenadora do Projeto, reforça a importância de trabalhar com os alunos as temáticas ambientais usando a tecnologia a seu favor e implementando oficinas de temas correlacionados para a formação da cidadania dos adolescentes, “a premiação é apenas um complemento de todo trabalho executado durante o projeto”, afirma.

Alexandre Campos de Oliveira, representando a Coordenadoria Regional das Promotorias de Justiça do Meio Ambiente e o promotor Carlos Alberto Valera também esteve presente e comentou sobre a possibilidade da Promotoria, parceira neste ano de 2018, continuar com a ação. Ele considera a atividade significativa em que os alunos se tornaram multiplicadores e transformadores da realidade, com um assunto tão relevante como meio ambiente.

Confira as imagens do evento.